"Trinta anos de caminhada, buscando sempre levar Jesus Cristo a todos".

© 2020 cantodemaria.org.br  |  Todos os direitos reservados 

Santos Baluartes

01 de Outubro

Santa Teresinha do Menino Jesus

Intercessora dos missionários.

      Santa Teresa do Menino Jesus, a "Santa das Rosas", Padroeira Universal das Missões Católicas, Doutora da Igreja... São muitos os títulos pelos quais Santa Teresinha é carinhosamente conhecida. Mas, para nossa Comunidade, ela é principalmente a Padroeira da Juventude!
      Santa Teresinha é padroeira dos jovens pois deu exemplo com a sua vida! Além de ter falecido muito jovem, aos 24 anos, ela viveu plenamente, aceitando os planos de Deus e unindo-se com Ele, sem nunca abandonar o vigor de sua juventude. 
       Santa Teresinha disse uma vez: "Não quero ser uma santa pela metade, escolho tudo". Com isso, nos encoraja a sermos jovens por inteiro e abrir nossos corações ao amor de Deus. Fazia tudo por amor, por isso era tão feliz! 
      Que saibamos viver a nossa juventude tendo Santa Teresinha como modelo! Que não tenhamos medo de anunciar o amor e o Evangelho, pois com Jesus tudo é possível! 

"Com amor não somente avanço, mas voo!

    A santa de hoje nasceu em Alençon (França) em 1873 e morreu no ano de 1897. Santa Teresinha não só descobriu que no coração da Igreja sua vocação era o amor, como também sabia que o seu coração – e o de todos nós – foi feito para amar. Nascida de família modesta e temente a Deus, seus pais (Luís e Zélia) tiveram oito filhos antes da caçula Teresa: quatro morreram com pouca idade, restando em vida as quatro irmãs da santa (Maria, Paulina, Leônia e Celina). Teresinha entrou com 15 anos no Mosteiro das Carmelitas em Lisieux, com a autorização do Papa Leão XIII. Sua vida se passou na humildade, simplicidade e confiança plena em Deus.

   Todos os gestos e sacrifícios, do menor ao maior, oferecia a Deus pela salvação das almas e na intenção da Igreja. Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face esteve como criança para o Pai, livre, igual a um brinquedo aos cuidados do Menino Jesus e, tomada pelo Espírito de amor, que a ensinou um lindo e possível caminho de santidade: infância espiritual.

O mais profundo desejo do coração de Teresinha era ter sido missionária “desde a criação do mundo até a consumação dos séculos”. Sua vida nos deixou como proposta, selada na autobiografia “História de uma alma” e, como intercessora dos missionários sacerdotes e pecadores que não conheciam a Jesus, continua ainda hoje, vivendo o Céu, fazendo o bem aos da terra.

Morreu de tuberculose, com apenas 24 anos, no dia 30 de setembro de 1897 dizendo suas últimas palavras: “Oh!…amo-O. Deus meu,…amo-Vos!”

    Após sua morte, aconteceu a publicação de seus escritos. A chuva de rosas, de milagres e de graças de todo o gênero. A beatificação em 1923, a canonização em 1925 e declarada “Patrona Universal das Missões Católicas” em 1927, atos do Papa Pio XI. E a 19 de outubro de 1997, o Papa João Paulo II proclamou Santa Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face doutora da Igreja.

 

Fonte: Canção Nova (https://santo.cancaonova.com/santo/santa-teresinha-do-menino-jesus-intercessora-dos-missionarios).

Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!

São João Bosco

Criador dos oratórios; catequeses e orientações profissionais,

exemplo para os jovens.

     São João Bosco, o “Pai e Mestre da Juventude”, homem à frente do seu tempo. Empenhou todas as suas forças em prol das crianças e dos jovens, especialmente os mais carentes, acreditando que eles poderiam ser protagonistas de sua própria história. 
Dom Bosco, o santo que lutou incansavelmente pela conversão dos jovens e pela dignidade de cada um deles perante os desafios do mundo. Numa época dominada pelos avanços da industrialização e, consequentemente, da exploração, Dom Bosco foi aquele santo que soube transmitir a fé católica sem descontos, falando contra as injustiças, mas sem se deixar levar por ideologias materialistas contrárias ao verdadeiro ensinamento de Cristo. 
    Um homem sensível, de caridade com os jovens, se fez tudo para todos. Um sacerdote corajoso, mas muito incompreendido. Foi chamado de louco por muitos devido à sua ousadia e à docilidade ao Divino Espírito Santo. Todos os ramos de nossa Comunidade, cada um à sua maneira, trabalham em favor da educação e da evangelização da juventude, seguindo assim o legado de São João Bosco.
     Para a Igreja e para todos nós, São João Bosco é um grande intercessor, porque viveu a intimidade com Nosso Senhor. Foi um homem orante, de um trabalho santificado, em tudo viveu a inspiração de Deus. Deixou uma grande família, um grande exemplo de como viver na graça, fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo.
Que a memória de São João Bosco seja sempre uma inspiração para todos nós!

31 de janeiro

Um homem voltado para o céu!

 

     Nasceu perto de Turim, na Itália, em 1815. Muito cedo conheceu o que significava a palavra sofrimento, pois perdeu o pai tendo apenas 2 anos. Sofreu incompreensões por causa de um irmão muito violento que teve. Dom Bosco quis ser sacerdote, mas sua mãe o alertava: “Se você quer ser padre para ser rico, eu não vou visitá-lo, porque nasci na pobreza e quero morrer nela”.

Logo, Dom Bosco foi crescendo diante do testemunho de sua mãe Margarida, uma mulher de oração e discernimento. Ele teve que sair muito cedo de casa, mas aquele seu desejo de ser padre o acompanhou. Com 26 anos de idade, ele recebeu a graça da ordenação sacerdotal. Um homem carismático, Dom Bosco sofreu. Desde cedo, ele foi visitado por sonhos proféticos que só vieram a se realizar ao longo dos anos. Um homem sensível, de caridade com os jovens, se fez tudo para todos. Dom Bosco foi ao encontro da necessidade e da realidade daqueles jovens que não tinham onde viver, necessitavam de uma nova evangelização, de acolhimento. Um sacerdote corajoso, mas muito incompreendido. Foi chamado de louco por muitos devido à sua ousadia e à sua docilidade ao Divino Espírito Santo.

    Dom Bosco, criador dos oratórios; catequeses e orientações profissionais foram surgindo para os jovens. Enfim, Dom Bosco era um homem voltado para o céu e, por isso, enraizado com o sofrimento humano, especialmente, dos jovens. Grande devoto da Santíssima Virgem Auxiliadora, foi um homem de trabalho e oração. Exemplo para os jovens, foi pai e mestre, como encontramos citado na liturgia de hoje. São João Bosco foi modelo, mas também soube observar tantos outros exemplos. Fundou a Congregação dos Salesianos dedicada à proteção de São Francisco de Sales, que foi o santo da mansidão. Isso que Dom Bosco foi também para aqueles jovens e para muitos, inclusive aqueles que não o compreendiam.

    É um grande intercessor, porque viveu a intimidade com Nosso Senhor. Homem orante, de um trabalho santificado, em tudo viveu a inspiração de Deus. Deixou uma grande família, um grande exemplo de como viver na graça, fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo.

    Em 31 de janeiro de 1888, tendo se desgastado por amor a Deus e pela salvação das almas, ele partiu. Mas está conosco no seu testemunho e na sua intercessão.

 

Fonte: Canção Nova (https://santo.cancaonova.com/santo/sao-joao-bosco-um-homem-voltado-para-o-ceu/).

São João Bosco, rogai por nós!